O Dia em que Larguei os Fones de Ouvido

É, depois de tanto tempo tomei uma decisão. Ela pode ter sido dura, mas era necessária. Não digo que foi fácil, mas agora já estou decidido e não tem volta.

Os fones de ouvido existem há muito tempo, e com certeza foram uma das melhores invenções da humanidade. Através deles você consegue ouvir música mesmo em movimento. Além disso, você pode ouvir coisas que ficam ‘escondidas’ quando se escuta a música de outras formas. Mas nem todos esses pontos me fizeram recuar de minha decisão.

Aliás, passei ótimos momentos de minha vida com fones de ouvido. Lembro que desde pequeno eu gostava de ouvir rádio à pilha. Depois esse gosto evoluiu para o Walkman, chegando aos players de mp3 dos dias de hoje. Quantas e quantas vezes não voltei a mesma música 4, 5, 6 vezes até, só para ouvir aquele instrumental ou refrão e cantar junto…Velhos tempos.

Mas faz um tempo que comecei a avaliar algumas coisas. Percebi que os fones de ouvido me deixaram mais recluso e de certa forma egoísta. Eu já não respondia a cumprimentos na rua ou a pedidos de desculpa das outras pessoas. Isso apenas enquanto estava com eles, porque assim que me via livre dos mesmos a educação voltava ao seu lugar. Não bastasse isso, me via bombardeado de recomendações sobre não fazer o uso de fones um hábito. Não via sentido nisso. Mesmo assim aquilo ficava dentro de mim. Mas ainda assim eu pensava: nunca ouço música alta, que mal tem?!

Mas essa semana, durante uma aula, o professor – que tem um conhecimento em assuntos diversificados, mesmo inerentes à matéria – fez uma pequena colocação a respeito dos fones. Ele apontou em poucas palavras os males que ele produz e disse uma coisa mais do que importante: Mesmo em volumes baixos o fone de ouvido é prejudicial. Agora imaginem: minha cabeça, que já estava cheia de palha seca (visão negativa dos fones de ouvido) recebeu uma pequena chama (a declaração do professor). Isso me fez ficar atento ao real benefício dos fones de ouvido. Será que vale mesmo a pena sacrificar o companheirismo e a educação, além de viver ‘livremente’ só para agradar um gosto pessoal? Acho que não…

Você pode até dizer: Ah, mas só por causa disso você largou os fones de ouvido? Não, basta ver a união de fatores. 1º – Vi que eles interferiam em minha relação com as pessoas; 2º – Eles REALMENTE fazem mal à saúde; 3º – Vi, pela visão técnica, os males que eles produzem a audição humana; 4º o meu fone que eu usava diariamente começou a sofrer várias avarias e fiquei impossibilitado de usá-lo…E um do mesmo não é tão barato.

Como se pode ver, são muitos os fatores que me fizeram extinguir esse benefício tecnológico de minha vida. Mas quero deixar bem claro que não criei aversão aos fones de ouvido. De maneira nenhuma! De vez em quando ouço música neles, mas moderadamente. Além disso, descobri um jeito muito melhor de ouvir música: através de aparelhos de som e do próprio alto-falante do meu celular, que tem uma ótima qualidade (Nokia XpressMusic). Claro, só ouço música no alto-falante quando estou em particular. Não fico ouvindo em lugares públicos, como muitos fazem. Exceto quando quero mostrar músicas para meus colegas. Mesmo assim reina o bom senso. Ou seja, apenas abro mão de uma facilidade desse século.

coracao_fones

Meus fones morreram...

Porém se você gosta de usar fones de ouvido, continue. Só tenha mais atenção pela sua saúde e bem-estar. Lembre que em alguns anos sua capacidade auditiva estará diminuída, mesmo que você ouça música no volume mais baixo. Basta que haja o fator freqüência no uso.

Enfim, aposentei meus fones. O que você acha?

Posts relacionados:

O Mistério dos Fones de Ouvido
by Brenda Nepomuceno

Musicalidade by Thiago Nakamura

Anúncios

7 comentários sobre “O Dia em que Larguei os Fones de Ouvido

  1. Hmmm, interessante. Talvez eu devesse também, mas não vou mesmo assim. Afinal, é a minha melhor desculpa quando quero ser anti-social! 😛
    Obrigada por relacionar o meu post!
    Beijinhos e boa vida (quase) sem fones pra você! 😉

    • Olha, já dei meu aviso. Não venha chorar depois….hahahahaha
      Mas é uma boa alternativa essa que você citou (usá-lo nos momentos de reclusão).

      Não precisa agradecer! Como já disse, seu blog que me inspirou a criar o meu 😀

      Beijos pra você também e pode deixar que vou aproveitar essa vida (meio) sem fones hehe

  2. Eu não gosto muito de fones de ouvido por alguns fatores, mas principalmente porque eles tendem a me dar dor de cabeça depois de um tempo, o que me gera outras sensações de mal estar. 😦
    E também porque prezo muito minha audição! 😉
    Acho que você fez muito bem em diminuir o hábito dos fones, e deixa-lo para os momentos de reclusão é uma ótima idéia! É o que faço.

    • Eu gosto de usar eles porque o som tem muito mais qualidade que as caixas de som comuns, aí eu posso aproveitar melhor cada byte de música….rs

      Por falar em prezar a audição, eu nunca ouço música muito alta, tanto é que sempre que uso fones e preciso compartilhar com algum colega ele diz: “Como você ouve fones baixo!”. Mas sabemos que na verdade são eles que ouvem alto demais! hahaha

      Tem vezes que ouço um pouco música com eles antes de dormir, mas não é sempre 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s