Somos um Barco à Vela

Somos um barco à vela. Estamos inseridos numa imensidão azul de possibilidades. Possuímos um leme que nos permite ir para direita ou para esquerda, mas se não estiver ventando não vamos a lugar nenhum. Não conseguimos ver esse vento, mas temos que estar sensíveis a ele e entender um pouco como ele age para estarmos preparados para içar as velas no tempo certo.

As vezes não nos contentamos com o vento que temos e queremos ir mais rápido. Então jogamos fora partes importantes nossas para ficar mais leves e colocamos velas maiores que mal podemos suportar. O barco fica instável e vulnerável, qualquer onda mais forte pode virá-lo. Mais a frente, cansados de depender do vento, resolvemos nos torna um barco à motor. Tiramos as velas, colocamos um motor e ficamos independentes do vento. Agora podemos escolher tanto a direção como a velocidade. Parece bom no começo, mas a viagem é longa. No percusso, um dia o combustível vai acabar ou o motor pode quebrar. Então não teremos força nenhum para chegarmos ao destino, pois deixamos para trás as velas que nos conectavam com o vento.
O vento pode soprar mais forte, mais fraco ou nem soprar em alguns momentos. Ele pode soprar da terra para o mar ou do mar para a terra. Pode ser quente ou gelado. Nunca vamos conseguir controlá-lo, mas ele nunca vai acabar. Estará sempre soprando em algum lugar. Nossa viagem é tão longa que nenhum combustível pode durar o tempo suficiente. Nenhum motor pode suportar tanto tempo funcionando. Só o vento pode nos levar até lá. Quando nosso vento se chama Deus podemos ficar tranquilos, pois Ele sabe como, quando e onde nos levar.

Pedro Pamplona tem 19 anos, é estudante de Administração e trabalha no Geração Futuro, ministério infantil da Igreja Batista Central de Fortaleza. Nos tempos livres gosta de ir ao cinema e jogar futebol com os amigos. Outro “hobbie” que pratica é o serviço na igreja cuidando de adolescentes. É um cara tímido que encontrou nos textos uma forma de se expressar melhor.

E isso aí galera!
Enfim consegui estrear a seção Dos Outros. Confesso que não foi fácil, mas estamos aqui e creio que de agora pra frente os posts alheios serão mais frequentes 😀

Gostaram? Comentem!
E não esqueçam de visitar nosso amigo Pedro Pamplona!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s