Blogs, coisa de menina?

Já faz tempo que os blogs deixaram de ser relacionados aos adolescentes e se firmaram como mais uma forma de comunicação na web. Porém, mesmo depois dessa mudança, ainda existe [pelo menos no meu ponto-de-vista] o estigma de que blogar e compartilhar conteúdo em blogs pessoais são coisas relacionadas ao sexo feminino.

Creio que as pessoas que pensam dessa forma têm seus motivos, e tentarei destrinchá-los através de uma rápida análise. Um dos pontos, por exemplo, que faz as pessoas pensarem assim é o fato dos blogs serem confundidos com diários. Tal ideia, apesar de ser muito errada, tem seu fundo de verdade, já que início dos blogs as pessoas geralmente os usavam para isso, para falar sobre si mesmas. E a ideia de um diário pessoal sempre esteve atrelada à imagem feminina, talvez algo plantado pelos desenhos, seriados e programas televisivos de nossa geração.

Apesar de não ser uma ideia de todo errada, creio que ligar blogs aos diários, hoje, não dá certo. Posso afirmar isso porque hoje os blogs são verdadeiras ferramentas do conhecimento. Grandes portais possuem sua sessão de blogs, com informações mais diretas aos usuários, existem MUITOS blogs segmentados, dos mais variados temas, como música, tecnologia, causas sociais. E os pessoais. Porém nesse último a quantidade parece ser menor do que nos primórdios, ou seja, mito desfeito!

Outro fator que faz as pessoas pensarem dessa forma é o preconceito delas quanto a determinadas formas de expressão. Podemos ver isso bem forte no campo poético. Se um homem chega ao seu trabalho ou entre amigos e diz que escreve poesias, pode até ser bem recebido pelos seus, mas sempre haverá brincadeiras de mau gosto que liguem o fato dele escrever poesias a assuntos relacionados com sua sexualidade. Triste. Inclusive brinco com uma amiga minha, enviando quase todo dia poemas próprios pra ela, como forma de quebrar essa paradigma de uma maneira divertida.

A ligação entre esse preconceito e a ideia dos blogs serem feminizados é que toda forma mais poética de se expressar é tratada como coisa de mulher. É muito mais fácil encontrar belas declarações de amor feitas por uma mulher nos dias de hoje do que por um homem. Pelo menos eu penso assim.

E o terceiro fator que a meu ver reforça essa ideia é o fato de essa ideia ser mesmo [quase] real. Constatei isso nessa semana. Estava fazendo a divulgação de um blog pelo Facebook e percebi que das pessoas que contatei (praticamente todos blogueiros que conheço) a maioria esmagadora era de meninas. Uma relação de 9:1 mais ou menos [rs]. E não adianta dizer que fui tendencioso, pois contatei todos os blogueiros que conheço e tenho contato ativo. É, parece que a ideia realmente se faz verdadeira…

Não posso deixar de citar que existem bons blogueiros na rede, como o Pedro Pamplona, o Thiago Nakamura ou o Alex Steinhorst. Tenho que afirmar que são poucos os homens que mantém um blog, mas mesmo assim acredito que a ideia dos blogs serem coisa feminina é desconsiderável. E você, também pensa assim?

Anúncios

2 comentários sobre “Blogs, coisa de menina?

  1. Pois é, Danilo. Tudo isto que você escreveu no post está relacionado a vários estereótipos: de que mulher fala demais; de que mulher é sentimental, e que, dessa forma, só a mulher sabe expressar o que sente, etc. Lamentável.

    Bom texto!

    Abraços.

    • Pode crer que sim. Estes estereótipos são muitas vezes confundidos com a realidade, infelizmente. Mas estamos lutando contra eles! Eu mesmo preciso pensar diferente.
      Valeu pelo apoio!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s