Destino

Era uma blusa desbotada
que não saía da confecção
Ninguém queria comprá-la
por seu defeito de fabricação

Um dia, foi descosturada
pra depois entender então
que fora sido criada
pra virar pano de chão

Era um pano de chão com orgulho
de limpar e limpar tudinho
Adorava ver a cor da cera
e sentir o cheiro do Pinho

Certa vez, um estilista maluco
quis transformá-la numa nova blusa
E ela ficou irritada:
– Ei, seu louco, não abusa!

Mas, ainda que tivesse fugido
virou blusa assim mesmo
foi parar em um desfile
no corpo de uma modelo

A blusinha ficou linda
e não se livrou dos cliques
que a fizeram sensação
no “São Paulo Fashion Week”

Há algum tempo ela foi leiloada
e hoje mora num armário de luxo
Ali dentro ela vibra de inveja
quando um pano limpa um chão sujo

E se pode olhar pela janela
quase morre de tanta saudade
do seu velho amigo Rodinho
e do cheiro de sabão no balde

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s