Entrevista com Bullet Bane

O tempo passa, a gente cresce e muita coisa muda. Costumes, influências… Nos desenvolvemos. E não foi diferente com os caras da Bullet Bane. Como banda o som deles evoluiu muito desde sua criação, em 2009. As músicas, que já eram primorosas, ganharam peso e um toque de profissionalismo, tanto pelo sangue novo do Renan Garcia na batera como pela experiência que eles adquiriram com os inúmeros shows e tours.

E agora, prestes a lançar seu primeiro full-length, conversamos com Fernando Uehara, um dos fundadores da BB, que veio nos falar das expectativas da banda quanto ao debut, pela turnê nacional com o Mute, entre outras coisas. Confira aí e compartilhe com a galera:

Desde que a banda foi criada vocês passaram por inúmeras mudanças. Pode nos dizer quais foram as mais profundas?

As mudanças mais significativas na banda foram a alteração formação original com a entrada do Renan na bateria, dando uma cara nova pra banda e a alteração do nome, que poderia nos atrapalhar no exterior devido ao significado da palavra “Halter”, que tem duplo sentido na lingua inglesa.

E também da evolução de cada um nesses quase dois anos de banda. A experiência que nós tivemos juntos durante esse período teve um valor muito grande, que acabou ajudando a desenvolver umar parte nossa que só aprenderíamos se passassemos por tudo o que aconteceu até hoje.

Há quanto tempo o processo de gravação / lançamento do NWB tá rolando, desde composições, captação e ajustes finais? Como vocês fazem pra vencer a apreensão de ver o trabalho pronto e acalmar a galera que acompanha a banda?

O processo de composição aconteceu desde março de 2010, quando compusemos os dois primeiros sons do novo cd, desde então o processo se estendeu até uma semana antes da gravação das baterias que conta com onze musicas inéditas, incluindo a musica Fission and Fusion, que tocamos no Trama em novembro do ano passado.

A gravação começou no dia 21 de junho com as bateras e foi até dia 4 de agosto terminando as vozes. Depois disso todas as musicas passaram pelo processo de edição no dia 15 de julho entregamos o material ao nosso parceiro Gabriel Zander do Rio de Janeiro para a mixagem.

O próximo passo será a masterização que será feita nos Estados Unidos, no estúdio Blasting Room.

É indescritível você compor e produzir um cd e ver ele tomando forma aos poucos e no fim você ouvir todo o trabalho que tivemos durante madrugadas, ensaios, noites sem dormir se transformar em uma obra de arte (pelo menos pra nós).

O que a galera pode esperar para o nosso primeiro cd é muito mais melodia, técnica e feeling. Esse cd demorou bastante para ser concretizado, mas é um trabalho que levaremos para a vida inteira com orgulho, porque é isso que todos nós sentimos quando estamos fazendo o que realmente gostamos.

Bullet Bane

Comparando com o EP We Took Off, que mudanças ocorreram nesse novo cd, com relação à técnicas, afinações, vocal…?

Quase 2 anos de banda, aproximadamente cinquenta shows de bagagem com o Ep “We took off” em várias cidades do Brasil nos deram uma experiência que deu uma cara diferente na banda, nos fez pensar muito no “ao vivo” para compor também.

O fato de agora nós sermos em 5 também proporcionou uma liberdade para compor as linhas de guitarras sem ter que se preocupar que o vocalista teria que tocar e cantar. Outra mudança que ocorreu foi a alteração da afinação durante o processo de produção, trazendo novos timbres e mais peso.

A produção ficou por conta do Musico/Produtor Philipe Fargnoli (Dead Fish) que agregou idéias novas para o álbum. Escolhemos ele por ser um cara que nós admiramos muito pelo Reffer, foi muito bom trabalhar com ele e ver o quanto ele se envolveu nas musicas, ver que ele realmente estava curtindo trabalhar conosco.

No Brasil a música praticamente não dá dinheiro algum pra quem a faz. Como vocês fazem pra conciliar as tours, ensaios e shows com trabalho e estudo?

Realmente é um muito dificil conciliar as outras atividades com a banda, porém nós sempre procuramos horários que não atrapalhem os estudos/trabalho da galera, mas se rola algo como a tour com o Mute, nós conseguimos dar um “jeitinho” de fugir das atividades externas da banda.

As referências musicais da banda devem ter mudado, já que nos shows as músicas novas se mostram mais pesadas, agressivas. Quais as bandas que mais influenciaram essas mudanças?

Hoje em dia nós temos varias influências, mas a maioria delas continuam como até algum tempo atrás como Belvedere, Metallica, A Wilhelm scream, Hot Water Music, Propagandhi, basicamente são as influências da banda, mas cada um de nós também ouve outras bandas no dia a dia além dessas.

E sobre a tour com o Mute, qual a expectativa de vocês? Quantos shows serão ao todo?

Essa vai ser nossa primeira turnê, estamos muito ansiosos e temos certeza que será uma experiência em tanto com os gringos. Serão 12 show do Mute  em 12 cidades diferentes porém nós tocaremos em 9 deles.

Talvez seja uma prévia para provarmos como seria uma turnê na gringa.

E depois desse álbum, o que a banda planeja? Clipe, tours na gringa, investir no merch?

Estamos planejando um clipe até o fim do ano, queremos fazer uma tour pelo Brasil inteiro talvez até outros países para divulgação do cd.

Sobre a tour na gringa, já pensamos e conversamos bastante sobre isso. Quem sabe um dia…

Logo lançaremos merch novo, por falar nisso, temos um modelo novo que estaremos vendendo durante a tour que está a venda na nossa loja online também.

O NWB também será distribuído fora do país? Como ocorrerá a disponibilização dele, só em lojas ou na web também?

Por enquanto nós temos o selo nacional Highlight Sounds e o selo japonês Bells On Records. Colocaremos o cd para download no Tramavirtual e venderemos o cd nos shows e pela internet.

Para mais infos da banda, acessem o blog dos caras: http://bulletbane.blogspot.com/

Anúncios

Um comentário sobre “Entrevista com Bullet Bane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s