Playlist #1 | Flyleaf

Flyleaf

Flyleaf

Jennifer

da primeira vez que ouvi Flyleaf eu não gostei, mas depois eu vi que me sentia diferente quando ouvia, e gostei disso, aí eu comecei a ouvir
mais e mais, e eu acho ótimas as músicas!

Helen Roberta

“Olha cara, Flyleaf é não é uma banda comum isso você pode ter certeza. Eles utilizam problemas do dia a dia, e o seus próprios problemas, para estar encorajando as pessoas a seguirem em frente, porque no final tudo dá certo, é só confiar em Deus. Flyleaf confronta traumas passados para curar velhas cicatrizes e provar nesse processo que a esperança brilha mais que o desespero. Flyleaf é uma banda cristã, e Deus influencia em suas músicas sim e eles levam a Palavra de Deus!”

Brenda Nepomuceno

Falar sobre Flyleaf em poucas linhas é muito difícil para mim. Minha inspiração/paixão/obsessão (ou o que quer que você queira chamar isso) por eles já tem em torno de seis anos, mas não foi amor à primeira vista – escutada, quer dizer. Quando meu melhor amigo me gravou o primeiro CD deles, uma bandinha desconhecida do Texas, achei que a Lacey gritava demais para o meu gosto musical. Mas porque alguns dos meus melhores amigos estavam numa fase Flyleaf, resolvi dar uma chance e ouvi mais algumas vezes. Lá pela terceira, quarta tentativa, prestei atenção à letra de “So I Thought”… e aí a paixão foi avassaladora.

O primeiro vídeo que assisti no Youtube na vida foi a versão Rolling Stone acústica de “Cassie”. Fiquei chocada por ver como um vozeirão daqueles saía de uma menina tão pequena!De lá pra cá, tenho sido uma das maiores fãs de todo o trabalho do Flyleaf. Não amo apenas as músicas – conto os integrantes da banda, especialmente a Lacey, entre as minhas maiores inspirações nessa vida. A maneira como eles encaram o Cristianismo, e a maneira como eles fazem o que pregam, me mostrou um mundo cristão muito mais aberto, simples e voltado à Bíblia do que eu conhecia. Flyleaf foi parte integral do meu processo de aceitação da pessoa que Deus me fez para ser, durante os anos da minha adolescência.

Musicalmente, o rock pesado é para poucos… acabou sendo demais até para a voz da própria Lacey, que hoje em dia já não suporta mais os berros do início da carreira. O segundo CD deles, “Memento Mori”, é bem mais “leve” – mas nem um pouco pior por causa disso. Para ser honesta, eu quase – quase – gosto mais do que do primeiro.

Minha Opinião

Eu lembro de ter conhecido o Flyleaf em meados de 2009, no dia do meu batismo. Nesse dia uma amiga tinha me acompanhado, e ela me mostrou no seu mp3 o som do Flyleaf, dizendo que era uma mistura de estilos, com muita gritaria. Quando ouvi fiquei meio assim, achei o som meio estranho, e demorei um pouco pra ouvir de novo. Meses depois peguei com ela alguns DVDs com várias bandas novas pra mim, como Blindside e 12 Stones. E lá estavam alguma faixas do Flyleaf. Não sei porque, mas comecei a tomar gosto pela banda, e procurei a comunidade deles no Orkut, costume que eu tinha antigamente. Logo encontrei mais material deles por lá e conheci alguém que influenciou demais na criação desse blog: a Brenda Nepomuceno!

Passados todos esses meses posso dizer que o Flyleaf é pra mim uma grande banda. Uma das coisas que mais chama minha atenção é a leveza da Lacey. Pela sua estatura pequena, ela lembra uma garotinha, e quando escuto músicas como ‘All Around Me’ ou “Sorrow” me sinto voando entre pensamentos. Sua voz realmente prende minha atenção e, dessa forma, me entorpece. Não são muitas as bandas com vocal feminino que eu gosto, por isso Flyleaf ganha mais um “que” de banda especial pra mim.

Por uns tempos eles passaram ‘na gaveta’ da minha biblioteca de músicas, mas isso até a Jéssica Melo começar a trabalhar comigo. Não que ela seja fã da banda, mas o fato dela conhecer a banda me fez voltar a ouvi-los. E isso é uma das coisas que mais me deixa alegre: quando compartilho música com as pessoas, seja em conversas ou indo a shows, por exemplo. Não é a toa que as melhores amizades que tenho (senão praticamente todas) terem sido contraídas através da música. Incrível isso!

INFORMAÇÕES DA BANDA

Aqui está uma das principais características dessa nova seção do blog: as informações da banda relacionadas a seu perfil no Last.fm. É legal colher informações por lá porque elas não são controladas pela banda (geralmente). E também pela gama de dados que é muito interessante, trazendo estatísticas de álbuns e músicas mais ouvidas. Vamos lá!

Segundo o Last.fm, os estilos que a banda é mais associada são o alternative rock e o hard rock. Eles vieram do Texas e tocam desde 2000. Suas principais características são o vocal, feminino e poderoso, recheado de berros da pequena Lacey Mosley. É verdade que no ultimo trabalho da banda os berros se ausentaram, ganhando espaço pra algo mais melódico e cadenciado. Mas nem por isso deixou de ter o vigor e originalidade próprios da Lacey.

A banda ainda não fez apresentações em nosso país. Eles já manifestaram interesse em vir pra cá, mas sabemos que ainda é difícil bandas desse naipe aterrissarem por aqui. Não que elas não sejam conhecidas, mas estão entre dois grandes grupos: as bandas muito populares e as bandas do underground. Torcemos para que a banda venha logo pra cá, e não faça como algumas que terminaram antes de nos agraciarem com uma apresentação aqui.

ESTATÍSTICAS*

Músicas mais ouvidas

1. All Around Me

2. I’m So Sick

3. Fully Alive

4. Cassie

5. Again

Álbuns mais executados

1. Flyleaf

2. Memento Mori

3. Remember To Live

*estatísticas coletadas em 6 de setembro de 2011.
Anúncios

Um comentário sobre “Playlist #1 | Flyleaf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s