Manuscrito de uma Rockeira Panorâmica

O evento mais comentado desse final de semana foi um dos maiores festivais do Brasil , o “Rock In Rio”. Sua volta ao Brasil foi esperada durante 10 anos, período em que o festival foi realizado em outros países, como Portugal e Espanha.

No seu retorno triunfal à cidade do rock, várias atrações ocorreram, levando o público à loucura.

O dia que acompanhei foi  no sábado (24/09). Para mim, foi o dia D, pois contaria com a presença do Red Hot Chilli Peppers. Na pista Mundo, a principal da atração, o NX Zero realizou a abertura e  representou muito bem o Brasil. Tocaram seus maiores sucessos, como “Só Rezo”, “Pela Última Vez” e “Razões e Emoções”. O público na maior parte do show foi respeitoso com a banda, cantando seus maiores sucessos, mas como sempre, ocorreram algumas vaias, mas nada que pudesse abalar o clima de festa. Depois o Capital Inicial levantou a galera com os clássicos “Primeiros erros” e “Natasha”, e também “Que país é esse”, do louvável Legião Urbana, que contou com um coro frenético do público, em protesto à corrupção no nosso país. Snow Patrol e Stone Sour também tocarame meio à chuva e frio, mas conseguiram animar muito. Houve um dueto entre o vocalista do Snow Patrol e a brasileira Mariana Aydar, muito bem feito.

Flea, baixista do RHCP

Flea, baixista do RHCP

Na pista Sunset, onde ocorreram atrações à tarde e um pouco da noite, “aconteceu algo” que me chamou atenção. Foi o projeto paralelo de Michael Patton, que é vocalista da banda de rock Faith No More. Ele canta clássicos da música italiana com uma orquestra.  No Rock in Rio, a Orquestra de Heliópolis, comunidade de São Paulo, tocou ao lado do músico, emocionando o público.

Mas a ânsia para quem estava lá era para ver o show mais esperado da noite: o da banda californiana Red Hot Chilli Peppers. O show mesclou clássicos como “Under the Bridge” e “Give it away” com as  músicas do novo albúm, “Im With You”. A música “Ohterside”, grande sucesso da banda, levou a plateia ao êxtase ( já o meu êxtase foi em lágrimas mesmo) .

O novo guitarrista da banda John Klinghoffer, que substitui o lendário John Frusciante, mandou muito bem, empolgando nos riffs eletrizantes das músicas. Foi um show marcante, e nem o frio conseguiu espantar alegria envolvente que aquele momento proporcionava.

O gostinho de quero mais fica, mas só de ver as bandas que você gosta, em um momento especial dá um sabor a mais ao agridoce da nossa vida. Rock in Rio, te vejo na próxima!

Mirella

A blogueira Mirella é colaboradora do blog O Jovem Pensante. Ela entrou em contato conosco para participar, e se você também quiser fazer parte, entre em contato pelo email ojovempensante@gmail.com e envie suas ideias e opiniões. Participe!

Anúncios

Um comentário sobre “Manuscrito de uma Rockeira Panorâmica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s