Ainda Não te Disse Nada

Já faz um tempo que acompanho a literatura nacional, geralmente livros clássicos. Comecei nessa linha durante a leitura obrigatória do ensino médio para os vestibulares públicos aqui de São Paulo, como o da USP. Mesmo depois desse período acabei tomando gosto pela coisa, e segui nesse caminho. Hoje tenho um bom número de livros nacionais lidos, o que me ajudou a conhecer um pouco mais da nossa escrita e seus traços.

Mas não podemos ficar preso num só estilo. E dentro da literatura nacional existe um nicho específico que eu não havia destrinchado até então: a literatura contemporânea. Já havia lido um livro, Insônia, de Marcelo Carneiro, mas você não consegue ter uma boa definição de um estilo lendo apenas um livro. Não que agora, tendo lido mais um, eu esteja com uma visão mais definida dessa vertente, mas já é alguma coisa. E o livro escolhido dessa vez foi “Ainda Não te Disse Nada”, de Maurício Gomyde. Eu já tinha o interesse de ler esse livro, que teve uma boa divulgação e repercussão entre blogs especializados em literatura. Porém, antes que eu comprasse o livro, tive a surpresa de recebê-lo em casa, como presente da minha amiga blogueira Adriana Gonçalves, (com direito a autógrafo e dedicatória do autor!), o que me deixou feliz e com ainda mais vontade de descobrir como o autor lida com as palavras.

O resultado: gostei! Primeiro porque a história em si contagia, dá vontade de continuar a leitura mesmo depois de guardar o livro. Segundo pela ambientação do livro, na sempre corrida São Paulo. Terceiro porque envolve uma coisa que sempre me atraiu: o envio de cartas. Vamos lá explicar como é isso…

A história se ambienta em três lugares, na minha visão. Mas podemos colocar como principais  São Paulo, onde vive uma das personagens principais, Marina, e a Cidade do Porto, em Portugal, onde boa parte da história chega a seu desfecho. A garota começa a história vivendo no interior de MG e depois se muda pra SP, onde arruma um trabalho nos Correios. Trabalho esse que muda a vida dela por completo, como você verá até o fim da história.

Os “Correios” servem pra ela como aquele emprego que muita gente arruma aqui em sampa: temporal. Não é algo que você gosta, mas custeia alguns de seus projetos, como a faculdade, no caso de Marina. Com esse emprego, sua chance de entrar no mundo da moda, seu sonho, se torna real, já que ela consegue entrar numa boa faculdade da área. Lá ela faz algumas amizades daquelas fiéis, que estão sempre perto, e também conhece um daqueles amores proibidos, um dos professores. Embora ela resista durante boa parte da história, chega um momento em que ela cede aos encantos dele, mais por carência do que por gosto próprio. Mas isso é uma outra história, a ser explorada quando o livro for lido.

Durante o tempo em que trabalha nos Correios, Marina se depara com uma situação que lhe chama a atenção: uma pessoa que posta cartas regularmente na Agência onde ela trabalha. Por obra do destino, elas acabam se conhecendo um tempo depois, mas a história dura pouco tempo, já que um fato importante para a história acontece. Dura pouco em partes, porque os fatos que saem desse encontro envolvem praticamente todo o desfecho da história.

O que posso revelar sem entregar boas partes do livro é que através desse contato que ela tem com tal moça que posta as cartas, chega ao seu conhecimento uma história de amor que a prende de tal forma a cortar qualquer chance dela sair de tal história. Os fatos primeiro a intrigam e comovem, para depois atá-la em profundos sentimentos, coisa que ninguém entenderia. Nem suas amigas, tão íntimas, poderiam entender a situação que ela passava. E o interessante é que toda essa ‘história de amor’, muito intrigante, rola entre correspondências que Marina troca com uma pessoa, que vive na cidade do Porto. Apesar de não explorar muito essa parte do livro, ela é a mais importante da história em si, pois serve de base para tudo. Mas vou deixar para que você chegue nessa opinião.

Enquanto a história segue nessa linha de desenvolvimento, existe uma outra cena se formando. Marina se envolve amorosamente com o professor ‘boa pinta’ da faculdade. E esse envolvimento dura um tempo relativamente curto, com um saldo ruim. No momento em que ela sai dessa experiência infrutífera, a mesma tem a chance de participar de um grande concurso de moda, organizado por uma multinacional européia da área. Dessa chance ela tira uma oportunidade pra vida toda, que você entenderá ao ler o livro. Porém, ao planejar a concretização desses novos objetivos que se formaram à sua frente, algo se mostra pendente em sua vida, e as coisas não podem continuar sem resolver esse impasse do coração. Nesse ponto ela tem que ir para a cidade do Porto resolver algumas coisas.

É nesse momento que você se acostuma com a história e acha que ela terminará ali, naquela situação. Porém o autor se sobressaiu e preparou um final digno de cinema, fazendo com que diversos fatores se encaixassem de maneira concisa e inesperada. Posso garantir que você ficará impressionado com o final dessa história.

O livro, um romance contemporâneo, é mediano no tamanho mas mui interessante nos caminhos que propõe. Tem traços da literatura brasileira, como certas expressões chulas e situações que vemos no dia-a-dia, e uma visão diferente de SP. Lembro de já ter lido um livro que se ambientava por aqui, mas não lembro bem. E acho interessante o jeito como a cidade é abordada, de uma maneira romântica, numa vizinhança de alto padrão, algo que conhecemos, mas pouco. E os elementos usados pra isso se unem, trazendo uma cena completa, que se encaixa perfeitamente na história. Outro fator interessante é que o livro fez renascer em mim a vontade de enviar cartas. Isso é algo que podemos definir como fácil nos dias de hoje, já que a maioria da galera que usa redes sociais e internet no geral tem amizades de longe, em outras cidades, estados e até países. Logo…!

Além disso, outra coisa que me chamou a atenção foram as citações musicais e os neologismos. Expressões que os jovens de hoje usam na internet e bandas que estou acostumado a ouvir foram uma surpresa que tive ao me deparar com tais elementos no texto, demais!

Enfim, recomendo a leitura!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s