Por que eu (cristão) sou a favor da união homoafetiva

Antes de comentar me criticando ou me taxar de “gondiniano”, leia até o final por favor. Sei que muitos pensam diferente, mas quero expor meus argumentos e tentar abrir os olhos de muitos para um realidade  ainda pior do que essa discussão sobre a união homoafetiva. Muito tem se falado desse assuntos nesses dias em que o STF está tratando do assunto.  Vários parlamentares são a favor da união estável entre homossexuais, e vários outros, religiosos principalmente, são contra este projeto de lei. São discussões e troca de opiniões (algumas até pejorativas) para todos os lados. A hashtag #uniaohomoafetiva está no topo do trends topics do twitter e várias mensagens ignorantes, falsas, ofensivas e preconceituosas são enviadas pelas duas partes, ou seja, nada de acordo com o que querem defender: liberdade e direitos iguais.

O triste de tudo isso é ver que nós cristãos estamos tentando fazer justiça do modo errado. É vergonhoso ver o discurso e mensagens de alguns pastores e líderes evangélicos. Alguns passam longe do exemplo de Jesus. Alguns se preocupam demais com essa questão, e sinceramente, qual o grande problema em um país permitir a união entre homossexuais? Será que todos nós abandonaremos a fé e a palavra de Deus e nos tornaremos  homossexuais depois disso? Será que uma simples lei acabará com a reputação das igrejas e pastores do Brasil? Claro que não! (Os próprios super pastores já fazem isso). Acreditamos na palavra de Deus e consideramos o homossexualismo como pecado e não como uma coisa natural.  Sei disso, prego, vivo isso e continuarei vivendo com o sem lei. Penso que o Estado não pode privar ninguém de se unir ao outro. Cada um faz o que quer da sua vida. Se um homem quer se unir a outro, ou uma mulher com outra, o que o governo tem a ver com isso? Sobre este assunto específico tenho uma opinião de direitos iguais para todos. Não vai ser discutindo esse pode ou não pode em Brasília que nós vamos “resolver” isso.

Como falei, acredito em direitos iguais para todos nessa questão. Acredito na liberdade de união e expressão. Falando agora mais especificamente de igreja e Homossexuais/simpatizandes, defendo que o DOIS lados devem ser livres para agirem segundo suas crenças, respeitando a constituição, leis, o pudor e as famílias claro. O que os homossexuais e seus defensores não percebem é que eles também agem com preconceito e querem tirar o direto de nós cristão não concordarmos com eles. Defendo que a igreja tenha a liberdade de aceitar ou não essa união homoafetiva. Defendo que a igreja tenha a liberdade de ensinar e pregar a palavra de Deus na sua totalidade, inclusive sobre o pecado do homossexualismo, sem sermos taxados e até criminalizados pela homofobia. Penso que os homossexuais devem ter o direito civil de se unirem, mas também defendo com todos as minhas forças que a igreja deve ter a liberdade de não aceitar essa união e ensinar a verdade Bíblica. Esses dois direito devem existir juntos e jamais separados.

Para terminar, quero deixar bem claro que só defendo a união estável entre homossexuais e nada mais. Como já disse, cada um vive com quem quiser. não estou falando de casamento religioso, adoção, mães de aluguel, inseminação artificial ou algo desse tipo. Também preciso dizer que continuo achando o homossexualismo um abominação diante de Deus e que homem e mulher foram criados um para o outro. Irei continuar escrevendo, ensinado e pregando essa verdade e defenderei com todas as minhas forças a liberdade de culto e expressão da igreja de Jesus. O que quero dizer com tudo isso é que não vamos mudar a vida dessas pessoas e do Brasil, com proibições legais. Precisamos sim estar orando, vivendo a verdade, ensinando e pregando a palavra de Deus, amando o próximo e fazendo o bem a todos. Lembrem que também somos pecadores e o mesmo poder regenerador do Espírito que mudou sua mente e coração também pode fazer o mesmo com os homossexuias, assassinos, ladrões, adúlteros, mentirosos, ganancioso, orgulhosos, idólatras, imorais e etc.

É amando e pregando a verdade que conseguiremos propagar a verdade libertadora de Cristo, não acusando, odiando e marginalizando.

Não somos inimigos nem oposição de nenhum ser humano, somente do inferno!

Pedro Pamplona

Anúncios

2 comentários sobre “Por que eu (cristão) sou a favor da união homoafetiva

  1. Olha, Pedro, condensando o que você disse: é preciso de ter respeito ao próximo, mesmo que esse próximo não pense da mesma maneira que a gente. Concordo com você. Se as pessoas respeitassem o limite de cada um, não existiriam tantos problemas de convivência por aí. Sobre esta bagunça no STF: perdem todos com isso. Os que defendem tal lei e os que não defendem. Numa democracia, o que se deve imperar é o diálogo conciliador. Quem quiser impor suas próprias convicções, sem olhar para o que importa (ou seja, a validade ou não validade da LEI enquanto LEI ), deixe de ser um político neste país e mude para um outro que tenha um regime totalitário. Parece que os nossos próprios políticos não sabem o significado da palavra democracia…

    Quanto ao debate sobre a lei, fico com suas palavras: liberdade e direitos iguais.

    Bom texto!
    Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s