Em Chamas

Depois de alguns meses podemos ver o “estrago” que Jogos Vorazes fez. O filme teve uma das maiores bilheterias da história nas terras americanas e em outros países também. A expectativa que existia em cima da obra era muito grande, e os fãs puderam se deliciar com o trabalho bem feito dos produtores, não só sendo fiel a história original (lógico, houve discrepâncias, mas aquelas esperadas numa adaptação) e envolvendo alguns elementos já do livro decorrente, o qual estarei falando um pouco hoje.

Para quem leu a primeira resenha, deve ter ficado a dúvida sobre Continuar lendo

Anúncios

De repente, nas Profundezas do Bosque

Fábulas não são meu forte. Geralmente porque associo, precipitadamente, com histórias da carochinha, para crianças. Porém li um livro recentemente que me fez mudar de opinião, pelo menos no caso dessa obra. Apesar de ser do gênero das fábulas, o livro é classificado pelo próprio autor como “para todas as idades”. Assim como “A Revolução dos Bichos”, o livro foi feito para levar uma história dupla, uma espécie de conto para alguns, e relato histórico para outros.

Deixe eu me explicar. Livros como esse são aqueles que trazem Continuar lendo

Ainda Não te Disse Nada

Já faz um tempo que acompanho a literatura nacional, geralmente livros clássicos. Comecei nessa linha durante a leitura obrigatória do ensino médio para os vestibulares públicos aqui de São Paulo, como o da USP. Mesmo depois desse período acabei tomando gosto pela coisa, e segui nesse caminho. Hoje tenho um bom número de livros nacionais lidos, o que me ajudou a conhecer um pouco mais da nossa escrita e seus traços.

Mas não podemos ficar preso num só estilo. E dentro da literatura nacional existe um nicho específico que eu não havia destrinchado até então: a literatura contemporânea. Já havia lido um livro, Insônia, de Marcelo Carneiro, mas você não consegue ter Continuar lendo

Nota

Jogos Vorazes

Eis que saiu o filme mais esperado de 2012. “Jogos Vorazes” causou um estardalhaço há alguns meses, com inúmeros sites e pessoas falando a respeito. Tal filme acabou de ser lançado, mais precisamente no dia 23 de março desse ano. Mas porque ele era tão esperado?

A causa principal foi o seu carro-chefe, o livro homônimo da autora Suzane Collins lançado em 2008, cuja trilogia rendeu inúmeros prêmios e boas críticas dos veículos especializados. Um dos maiores feitos foi da autora foi Continuar lendo

Ainda Não Te Disse Nada — Maurício Gomyde

Lembram da seção Resenha à 2? Ela voltou! Agora contaremos também com a presença da blogueira Adrianna Gonçalves, que postará resenhas de livros que tanto eu como ela lemos, assim como a proposta do projeto diz. Abaixo você acompanha a resenha dela para o livro Ainda Não te Disse Nada, de Marcelo Gomyde. Em breve minha versão!

Livro: Ainda Não Te Disse Nada
Autor(a): Maurício Gomyde
Selo Editorial: Porto71
Ano de publicação: 2011
Páginas: 233
ISBN: 9788591184019
Origem: Nacional
Classificação: ♥♥♥♥♥


“Largo a espera e sigo o sul. Perco a quimera, meu anjo azul. Fica forte, sê amada, quero que saibas que ainda não te disse nada. Pede-me a paz, dou-te o mundo…”

Continuar lendo

Literatura em 2012

Há alguns meses atrás eu tinha feito um post mostrando quais os livros leria e faria resenha durante os próximos meses. Fiz isso com alguns, mas nunca podemos nos basear numa ideia fixa por muito tempo. Digo isso porque, nesse caso, descobri ótimos livros nos meses decorrentes, e a lista foi incrementada. Li nesse ano a trilogia deJogos Vorazes”, indicação da Brenda e da Adrianna. Gostei muito, não só Continuar lendo

Lançamento: Ainda Não Te Disse Nada, de Maurício Gomyde

O autor brasileiro Maurício Gomyde está lançando nesse mês seu segundo livro [foi oficialmente no dia 15], Ainda Não Te Disse Nada, e em parceria com o L&A e outros blogs, estará realizando uma grande promoção valendo livros e iPad2. Então, fiquem ligados no blog, ok?! ;)

A capa é Continuar lendo

Um Lugar ao Sol

Esse livro, o segundo do projeto Resenhas à 2, me cativou. Assim como “Olhai os Lírios do Campo” essa obra trouxe uma maneira mais envolvente de evolução da história em si. Quando li “Música ao Longe” fiquei de certa maneira decepcionado, porque esperava mais daquele livro. Porém “Um Lugar ao Sol” veio para sanar minhas esperanças a respeito da literatura de Érico Veríssimo. Continuar lendo

Música ao Longe

Bom livro. Não pensei que fosse classificá-lo dessa maneira, mas depois de ler seu prefácio fui forçado a isso. Nele, o autor dizia não esperar muito do livro por ter sido escrito rapidamente (em poucas semanas senão me engano) e ter criado o mesmo apenas pela motivação de um prêmio. Com um começo tão frio logo desanimei quanto ao seu desdobramento. Mesmo assim não deixa de ser um belo livro, pois veio das mãos e mente do grande Érico.

O livro conta a história da família de Clarissa, quer era de uma família de posses, mas que com o passar do tempo foi perdendo tudo que tinha devido à má administração do seu pai, João de Deus. Ele, por estar acostumado à sua vida confortável, não aceita se sujeitar aos outros, trabalhando para eles. Dessa forma o salário de Clarissa, que dá aulas na cidade, tem que ser gasto nas despesas da família.

O livro se desenrola em fatos superficiais que ocorrem na vida dessa família. Conta, por exemplo, sobre como era o passado de Clarissa, brincando com seu primo Vasco e outras crianças da ‘turma’.  Essas lembranças se misturam com o presente dela, e criam uma atmosfera de nostalgia e eternas comparações na cabeça dela. Ela possui um diário, onde relata todas essa lembrança, sua visão das coisas e medos, esperanças em geral.

O livro, diferentemente de Um Lugar ao Sol (que estou lendo, uma continuação desse) é muito linear, não entra nos relacionamentos e emoções com a profundidade conhecida de Érico, o que faz da obra um bom livro, mas pouco envolvente.

Mas ainda assim recomendo a leitura dele, pois mostra uma outra maneira de escrever do autor, o que ajuda a definir uma imagem mais real do mesmo. Quando lemos apenas Best-sellers de um autor corremos o risco de nunca o conhecermos de verdade, quais as suas reais características literárias. Por isso recomendo que leiam esse livro, também!

 Livro: Música ao Longe
Tema: Drama / Romance
Autor: Érico Veríssimo
Editora: Editora Globo
Trechos: http://wp.me/pCiQT-k9

Boa Leitura!

Paisagens, cores, pessoas, formas, sentimentos dos mais diversos. Essas são algumas das coisas que aparecem em nossa imaginação quando lemos um livro, ou uma estória qualquer. Sempre que abro um livro, tenho novas percepções da vida, e acabo por me indentificar com algum personagem, sempre!
Isso é bom, pois através da leitura aprendo a agir de outras maneiras em certas situações. Os livros, mesmo não tendo boca, falam ao meu coração de uma maneira unica. É como se eu estivesse conversando com alguém, pois as situações descritas ali por várias vezes lembram meu cotidiano.
Ler é mais do que exercitar a mente, é descobrir novos horizontes, é ver a vida com outra ótica, é conhecer o ser humano por dentro, é ter emoções impares, e muito mais do que isso.Vamos ler ?
Mesmo vivendo num país onde nosso querido presidente diz que a leitura lhe dá azia [sem comentários], continuo amando nossa literatura, que tem grandes nomes. Tenho orgulho em ler livros nacionais, pois eles mostram muito de nossa cultura, apesar de usar muita coisa ‘gringa’….mas ainda assim amo a literatura brasileira.
Se existe uma frase final para esse texto, ela seria a seguinte: nunca perca a chance de ler, pois ler é mais que um exercício!

Enfim, boa leitura ! 😀