Música, status: violada

Antigamente eu achava que o mercado paralelo da música era o motivo por haver essa quebra no sentimentalismo que a envolvia. Antigamente esperávamos um CD sair com ansiedade, contando as semanas e meses. Havia fila para adquirir as novidades daquele artista que as pessoas tanto gostavam, existiam fã-clubes, os prêmios musicais tinham evidência. Enfim, tudo isso passou. Mas descobri que o culpado não foi o modelo de consumo ilegal da música – que se tornou de certa maneira o padrão de consumo da mesma na nossa geração – mas sim o formato da música.

Vamos voltar um pouco no tempo. Antes da popularização da internet, em meados da década de 90, existia um Continuar lendo

Anúncios