Flyleaf, the end [at least for me]

Nossa vida é feita de inúmeros fatos. Pessoas nascem, sonhos se materializam, conquistas são feitas…Porém nem tudo pode ser comemorado pelas pessoas, ainda mais se o fato em questão é uma morte, mesmo que metafórica. 

 Nos últimos 15 dias fomos surpreendidos com o anuncio do Continuar lendo

Anúncios
Nota

Jogos Vorazes

Eis que saiu o filme mais esperado de 2012. “Jogos Vorazes” causou um estardalhaço há alguns meses, com inúmeros sites e pessoas falando a respeito. Tal filme acabou de ser lançado, mais precisamente no dia 23 de março desse ano. Mas porque ele era tão esperado?

A causa principal foi o seu carro-chefe, o livro homônimo da autora Suzane Collins lançado em 2008, cuja trilogia rendeu inúmeros prêmios e boas críticas dos veículos especializados. Um dos maiores feitos foi da autora foi Continuar lendo

Mais Uma Noite

Mais uma noite sozinha
Mais um sonho reprimido
Outra vez andando na linha
Em um ambiente deprimido

E eu só queria você aqui
Eu só precisava de um abraço
Quando menos espero você sorri
Não quero abrir mão desse laço

Pelo menos olhe nos meus olhos
Tome meu coração em suas mãos
Cuide pra sempre dos meus sonhos
Se torne um de meus irmãos

Eu só posso respirar se tiver você
Só posso cantar se você me inspirar
E queria entender o por que
De você tanto assim me amar

Mais uma noite esperando
Mais um sonho que aguarda
Novamente sigo acreditando
Na esperança que salva.

Brenda Nepomuceno
(originalmente em 23.05.07)

Você Sabe Fazer O Tempo Parar

Da próxima vez em que você se sentir inferior e alguém conseguir lhe convencer de que você não é o bastante, faça-me um favor e lembre-se de que você sabe fazer o tempo parar.

Quando eu posso, ou quando fico sabendo de que você está com um espelho quebrado, tento ao máximo lhe re-escrever numa superfície de papel virtual. Sou aquele par extra de olhos que Deus lhe deu, que enxergam muito melhor a sua essência. Às vezes (quase sempre, segundo você) minhas tentativas surgem efeito, mas sei que não é a mesma coisa de estar do seu lado segurando a sua mão. Eu só queria que você trocasse de olhos comigo por vinte e quatro horas. Então, veria o que eu vejo: não uma pessoa perfeita – ninguém é – mas alguém cujas imperfeições a tornam humana. Suas qualidades sempre me inspiram, mas são suas fraquezas que me consolam. Sei, assim, que você é tão humana quanto eu e usará meus óculos para ver o mundo. Continuar lendo

Playlist Existencial

Nessa semana tive uma experiência interessante com música, e por isso resolvi criar uma nova categoria no blog, para falar sobre as bandas que tenho ouvido nos últimos dias. Às vezes a gente acaba conhecendo uma banda nova que nos acompanhará a vida toda assim, de um simples post.

Como não passo muito tempo em casa, as bandas que mais curto estão sempre no celular, e é nele que eu acabo ‘preenchendo as tabelas’ do meu Last.fm. Tenho um aplicativo que faz a mesma função do Scrobbler para computador ou iPod. E no Last dá pra ter uma ideia, depois de uma semana inteira (ou outros períodos), de quais bandas, músicas e álbuns eu mais ouvi.

E nessa semana aconteceu algo simples, mas que habitou minha mente durante certo tempo. Uma menina do meu trabalho (que tem um excelente gosto musical) começou a ouvir as músicas do meu Nokia, durante alguns dias dessa semana. E o aplicativo de scrobbler estava rodando, já que o deixo 24hrs aberto. O resultado? As músicas mais ouvidas dos últimos sete dias não condiziam com as que eu realmente tinha ouvido.

Se eu fosse um viciado em redes sociais, acharia isso ruim, estressante. Mas vi nesse fato algo interessante: a música conecta as pessoas. Tudo bem, isso é uma máxima até meio batida, é verdade, mas me fez pensar musicalmente de novo. As melhores amizades que tenho hoje foram feitas através desse ‘lugar-comum’, a música. E como seria bom explorar ainda mais esse campo, como o Metrophones faz.

E é isso que tentarei fazer durante esses próximos meses, postar experiências a respeito de música e amizades, tentando contar em texto o que vejo e ouço durante meu dia-a-dia. Queria, inclusive, pedir que vocês me dessem dicas do que acham que pode ser feito, como podem ser feitas as postagens e tal.

Já tenho em mente algumas postagens a serem feitas, e a primeira será do Flyleaf, banda que não ouço tanto como antes, mas que voltei a gostar bastante depois de conhecer um pessoal novo do trabalho, que tem um gosto musical bem parecido com o meu. Vamos ver no que dá!

O Jovem Pensante 2.0!

Como começar? Bem, mudanças precisam ocorrer no nosso dia-a-dia. Não só no nosso corpo e mente, mas nas coisas em que fazemos, pois elas refletem nossas decisões, são exemplificações do que somos por dentro.

E tendo esse ideal, percebi que as coisas que tinha em minhas mãos para fazer podiam (e podem) ser feitas de uma maneira muito melhor, mais criativa e interessante. E a melhor maneira que encontrei para concentrar uma boa qualidade e quantidade de conteúdo aqui no nosso blog foi juntando uma galera selecionada e de ideias refinadas!

Daqui pra frente nosso blog deixará de ter um foco pessoal para se tornar algo participativo, feito por várias pessoas. Entre eles teremos blogueiros experientes, como Brenda Nepomuceno, Pedro Pamplona e Tatiane Andrade, e também pessoas que pouco ou nunca blogaram, mas que terão a chance de expor aqui suas ideias, pensamentos e o que queiram falar para nossos leitores.

Como toda novidade, não tem como dizermos quais serão os resultados, mas creio que serão muito bons, pois as pessoas envolvidas nesse projeto possuem uma ótima qualidade textual e um conhecimento refinado sobre diversos assuntos, como música, religião, literatura, política, etc. Pode ter certeza que você muitos textos sobre os temas citados e outros, ao longo desse ano.

A ideia inicial é de termos uma média de três posts semanais, mas como todos nós temos nossas correrias, talvez esse número seja menor. Entretanto todas as semanas haverá atualizações, mesmo que sejam poucas.

Então é isso galera, nesse mês de março estreia essa nova ideia, O jovem Pensante 2.0! Em breve criaremos uma página para listar os autores e (talvez) mudaremos o layout. Enquanto todas as mudanças não ocorrem, acompanhe e compartilhe nossas ideias!

Já nessa semana teremos as primeiras postagens dessa nova fase, sendo elas uma entrevista com a futura jornalista e participante do OJP 2.0, Luana Torres e um texto da garota do HC, Tatiane Andrade.

OJP 2.0, você faz parte disso!

Passo-a-passo

Nessa semana entrei no blog da Brenda Nepomuceno depois de certo – e longo! – tempo e fiquei maravilhado ao ver como ele tem ficado com o passar do tempo. Assim como tudo na vida passa por uma evolução constante, seu blog também se mantém assim, ficando melhor a cada dia que passa. São tantas ideias, números, imagens, widgets…um conjunto que sempre me agradou e sempre agradará!

E o que pude perceber é que temos que perseguir esse resultado: alcançar a cada dia uma conquista diferente. Hoje o blog dela (que começou como todos os blogs começam: desconhecido) tem uma identidade própria, uma imagem pública, algo a ser levado como referência. Isso sim é o que podemos chamar de sucesso!

Vai Subir?

Em se tratando de blogs, que levam pra rede pedaços dos seus autores, acredito que Continuar lendo

Windows Live Writer

Technorati Marcas: ,,

Lá vem eu e mais uma ferramenta para blogar. Descobri ela há tempos, mas só agora parei para testá-la. Parece ser bem funcional. A grande vantagem é não precisar abrir o site para colocar seus textos no ar.

Vou usá-la durante algumas semanas e fazer uma resenha sobre.

escrever-computador-2

 

Enquanto isso, tenho dois ótimos blogs para recomendar. Nem irei fazer resenhas pois eles falam por sí só!

Seguem abaixo os links, abraços!

About Dreams and Broken Glass e An Ocean Between Us (:

Entrevista com Brenda Nepomuceno

Hoje estamos estreando mais uma seção: a de entrevistas! E nossa 1ª entrevistada será nada mais nada menos que Brenda Nepomuceno, a Garota do Blog! Hahaha. Brincadeiras a parte, nossa entrevistada é uma blogueira de sucesso considerável. Seu blog tem quase 100 mil visitas em apenas 2 anos de existência. Esse sucesso foi alcançado de maneira simples: expressando sua opinião sobre assuntos corriqueiros de seu interesse, como moda, música, literatura, entre outros.

Além disso, Brenda, que é brasileira, mora na Austrália há alguns anos e conta pelo seu blog como é viver em outro país, como são os costumes, diferenças e pontos positivos e negativos de se viver em outro país. Acompanhe agora nossa entrevista com essa garota especial!

1. Qual foi seu principal incentivo para a criação do blog?

Eu sempre amei escrever, e sempre escrevi. Também sempre fui pelo menos um pouco viciada em internet, então juntei os dois e comecei a tentar fazer um blog dar certo. Perdi as contas de quantos eu tive antes do About Dreams & Broken Glass. Em Agosto de 2008, entretanto, quando eu estava prestes a mudar pra Austrália, resolvi criar um (na época eu tinha desistido de blogs; estava só com um flog) para contar pra família e pros amigos todas as minhas aventuras e desventuras. No fim, o que eu nunca imaginei aconteceu: o blog fez sucesso mesmo por causa das minhas criações literárias. Ainda escrevo sobre as diferenças culturais e como é morar no exterior até hoje, mas para o meu espanto, as pessoas agora o visitam mais pelos meus textos do que pela Austrália. Continuar lendo